Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

Rating: 3.6/5 (3524 votos)


ONLINE
2




Partilhe este Site...

Flag Counter

Calendário lunar

 


4- Umbanda Esotérica Ultrapassada?
4- Umbanda Esotérica Ultrapassada?

Umbanda Esotérica Ultrapassada?

 

Não é novidade alguma que muitos preconizam que os ensinamentos deixados por W. W. da Matta e Silva estão ultrapassados, obsoletos na atualidade.

Contudo, refletimos no atual momento o seguinte:

 

Até que ponto o que é dito como ultrapassado foi vivido em sua plenitude e esgotado nas suas relações de causa-efeito, para que de maneira generalizada um novo ciclo se faça necessário para a Umbanda Esotérica?

 

Para não ir muito longe por aqui, fora as considerações sobre os conceitos sobremaneira transcendentais expostos nos 9 livros de Matta e Silva, que leio e releio e fico com aquela sensação de total impotência, vamos olhar para o lado prático e imediatamente aplicável contido nesses livros.

Seus 9 livros disponibilizam uma série de ensinamentos práticos e fundamentados (tanto na Umbanda quanto na Quimbanda) com trabalhos magísticos diversos envolvendo: sistemas de oferendas, defumações, banhos, orientações ritualísticas para batismos, preparos de guias e talismãs, cruzamentos e assentamentos de terreiro, dentre outros itens, aparentemente simples em uma primeira amostragem, mas que logo, quando devidamente transpostos para à prática, descortinam uma maior dedicação por parte do neófito, que inicia seus caminhos neste terreno agreste da Umbanda atual.

 

E para completar, levemos em consideração ainda, que na Umbanda Esotérica, a sua parte prática é encaminhada e contextualizada dentro de uma sistemática essencialmente holística, a qual leva em conta: horários específicos, dias da semana, fases lunares e solares, etc. Ou seja, toda uma gama de condições envolvendo a busca da sintonia do indivíduo em seu microssistema com a natureza em seu macrossistema, estando estes, respectivamente regulamentados com base no cronossistema pelo qual nos orientamos.

 

ENTÃO, FORMULAMOS A SEGUINTE QUESTÃO:

 

Essas pessoas que assim qualificam esta estrutura de conhecimento, patenteado nas obras de Matta e Silva, de fato e de direito, vivenciaram-no em sua plenitude?

Isto é, elas fizeram e refizeram essa gama de trabalhos, de oferendas e operações magísticas, dentro de todo um cenário altamente dinâmico e por vezes instável?

Em suma, elas chegaram a passar mesmo por um verdadeiro processo de erro-correção-acerto, inerentes à aprendizagem, levando em conta um estudo sério e sistemático da parte teórica, tendo ainda em paralelo a tudo isso, o adequado suporte de Entidades Astrais e/ou de um iniciado ou chefe de terreiro com experiência suficiente?

 

É necessário atentar para o fato de que assimilar, internalizar e introjetar este complexo processo de vivência iniciática, para posteriormente dominá-lo e qualifica-lo como algo superado dentro da Umbanda Esotérica, não é de modo algum uma tarefa fácil. Sobretudo, para nós encarnados que limitados estamos na transitoriedade de nossas consciências obnubiladas, que mal processam a realidade física de nossa ambiência. A perspectiva cognitiva da psicologia, pautada na neurociência esta ai para nos deixar perplexos quanto a isso!

 

É preciso ter humildade frente a essa realidade transcendental, e reconhecer que ainda somos eternos pedintes e necessitados de amparo por parte da Espiritualidade Maior.

 

E mesmo se tratando de uma coletividade que já vinha acompanhando e praticando os ensinamentos de Matta e Silva, tal processo de compreensão e, por conseguinte, de superação de seus ensinamentos não é algo a ser consumado de forma tão simplória em pouco menos de 27 anos.

 

Mesmo que essas pessoas pudessem ter esgotado essa imensa vivência e ´´passado de ano nessa Escola´´, a maioria dos seus colegas de turma ainda estão em recuperação e com aulas de reforço na explicadora, particularmente por ainda não terem saudado aquelas dívidas que reclamam acima de tudo a reforma íntima do ser. Assim, me incluo como um repetente de ano endividado e sigo como um ultrapassado, ao invés de ser um inovador da minha vaidade.

 

E o que seria de mim sem o amparo de meus irmãos também ultrapassados, pois os testes e avaliações não param, eles estão ai, o tempo todo, onde menos se imagina, e ainda tem muito trabalho para fazer.

Pois a grande reprovação é na verdade uma soma daquelas pequenas provas na qual você foi reprovado.

 

´´A Umbanda é um campo de lutas, onde se vence ou se é derrotado..´´(Ivan H. Costa - Itaoman)

 

Santa Paz

Tarso Bastos