Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

Rating: 3.6/5 (3524 votos)


ONLINE
4




Partilhe este Site...

Flag Counter

Calendário lunar

 


Dezembro de 1954
Dezembro de 1954

Em sua edição de número 49 de dezembro de 1954 (infelizmente não conseguimos a edição de novembro), além do artigo desta edição, na página 8, saiu uma nota sobre a visita da UEB.

 

A respeito do artigo e da nota, gostaria de fazer as seguintes observações:  o filho de fé, estudioso, poderá observar no texto, onde o Mestre Matta e Silva fala sobre a transfiguração e revela o significado do nome de Yoxanan, juntamente usando a lógica, a razão e a intuição, com certeza terá uma profunda revelação do significado do movimento Umbandista, da atual Era de Aquário e do preparo do retorno do Cristo de nossa raça.

Sobre a nota da visita, podemos observar que, apesar da críticas e rótulos de elitista, Matta e Silva esteve sempre muito presente dentro do movimento umbandista, participando em reuniões, filiações, etc. 

 

Abaixo das imagens do Jornal e nota, transcrevemos o artigo

 

 

http://images.comunidades.net/umb/umbandadobrasil/artigo_do_Matta_Dezembro_de_54.JPG

 

“UMBANDA. QUEM ÉS? ”

Por W. WILSON DA MATTA E SILVA

(Da Tenda Umbandista-Oriental)

 

Oh! Senhora do Karmana... eis-me aqui pobre “eu” que geme na penumbra da forma e exausto se arrastando chega ao pé de TUA PORTA... abafa esse grito ansiado que vibra dentro de minha alma; ele afere como se instrumentos invisíveis tivessem estacionado seus “NUMEROS musicais de SONS COLORIDOS”, num lamentoso DÓ... e escuta então; contas venho dar; de YOXANAN ordens cumpridas dei; em ALERTAS, sua Voz lancei...;de ADVERTÊNCIA, seus conselhos espalhei; de CÓLERA, seu “brado” vibrei e, na lousa fria da razão, suas VERDADES REVELEI... E somente o “eco” de um silêncio tumular, foi a resposta que senti de tuas almas chegar... agora genuflexo ao pó do “plano terra”, torno a implorar; Oh! Senhora da Banda, soprai chamas de LUZ em teus diletos-filhos, pois parece, continuam na silenciosa expectativa do ser ou não ser, do duvidar ou crer; dize, porque ei de ver tua Lei na interpretação obscurecida de umas “tantas quantidades”, como se de papiros poluídos fossem os fundamentos teus...

Serás por acaso essa cigana corriqueira, enfeitada de colares de louça e vidro, que em requebros lascivos, danças e cantas, despertando o Atavismo, essa herança discutível, e estendes as mãos onde castanholas se chocam, mostrando no multicor das “gangas”, paisagens convidativas, que encobre aconchegos e conchavos?

Serás talvez essa dama coberta de seda e veludo, que habitas nesses Templos brilhantes de mármore furta-cores onde se espelham a vaidade de seus “donos”, ou será essa vestal de roupagens brancas que no balança das cortinas deixas apenas aos míseros mortais entrever um mundo de sonhos orientais, não se podendo distinguir que espécie de umbanda és? ...

Será ainda essa umbanda que alguns plantaram, e outros querem semear, cujas raízes foram transformadas em galhos de Lendas e folhas de Mitologias, gerando frutos exóticos, cujo sabor está em relação com a gula que “cada um tem” de serem seus únicos e exclusivos possuidores?

E será. Oh! Porque será que teus “Orixás” estão em tão prolongado repouso? ...

Será que por “verem” tantos e tantos aparelhos se construírem em veículos próprios, e em consequência “dispensaram os serviços” desses mesmos guias e protetoras, passando a fazer de tuas mais simples verdades, um fascinante baralho de “mirongas”, procurando impingir a Gregos e Troianos o A, B, C, que eles ainda não sabem nem por onde começar? ...

E assim como sempre na inspiração de algo que está em mim e NÃO é meu, a YOXANAN clamei? Mestre meu e de mais seis, mas que “fixado” em mim és como tu mesmo o disseste, TRADUS Senhor, essas vozes cantantes que agora ouço... ele então, na transfiguração impressionante de LUZ ofuscante VEICULO-SE – Eu SOU a SENHORA DA LUZ-VELADA, essa UMBANDA de todos VÓS, Mãe geradora de todas as ciências, pois que SOU a própria MAGIA, “veículo-básico” do SUPREMO ILUMINADO... E por mim que SEUS “pensamentos-ordens”, fazem as vibrações se conjugarem, da Unidade à Totalidade. Do Marco Inicial ao Ponto Final da Única Verdade, RELIGANDO todas as místicas à uma só causa-original...

Eu ONTEM fui Aquela que conheci a tudo e a todos, e SOU essa que desperta em toda alma a concepção da EXISTÊCIA DELE; em RAMA firmei seu VERBO REVELADOR, e DAÍ “meu manto ser sempre visto de várias formas”, no entanto EU SOU O PRÓPRIO MANTO DO CRIADOR...

..., mas, HOJE eu sou ONTEM e minha “IDADE” é revelada por uns “quantos na forma” e os outros “tantos no espaço”, “ORIXÁS” que são em cima ou embaixo...

E ainda vos digo, minhas manifestações são “ordenadas por UM”, dirigidas por VÁRIOS e executadas por MUITOS, pois que tudo “é movimento de SUA VONTADE”, antes mesmo que ELE desse “vida-ativa” aos INCRIADOS espíritos, CRIANDO-LHES “almas em si”, pelo sopro do Livre Arbítrio, desde quando começaram a GERAR SEUS PRÓPRIOS KARMAS... e assim velando, de YOXANAN, “ISSO” ESCUTEI; E POR QUANTO TEMPO AINDA? ... ISSO EU NÃO SEI...

 

OBS: Que ninguém de “bom-senso” conceba a palavra Magia, quer no sentido rasteiro que o vulgo lhe dá, nem se limite tampouco pelos dicionários.

Yoxanam é uma Entidade que coordena “certo” movimento Espiritual do Astral ao “nosso mundo” e por algo que o autor desses artigos não tem a menor pretensão de monopolizar, se “fixou” em seu campo mediúnico há uns seis anos... ele traduz seu nome como Senhor Dirigente das Almas...

 

http://images.comunidades.net/umb/umbandadobrasil/visita_UEB.JPG

 

TENDA UMBANDISTA ORIENTAL

Rua Capitu, 1.191

No dia 13 de novembro último, cumprindo seu programa de visita às Tendas de Umbanda, esteve o Presidente da União compondo uma comitiva de oito pessoas em visita a essa filiada, tendo assistido à abertura dos trabalhos e a maior parte de seu transcurso.

Recebidos carinhosamente, seu presidente e diretor de trabalhos, nosso colaborador W. W. Matta e Silva, o nosso diretor teve oportunidade de produzir profunda tese sobre o momento espiritual e dizer da boa impressão que levava da harmonia dos trabalhos, disciplina e ambiência.

 

 

Pesquisador: Rogério Corrêa TUO-CPB

Fonte: http://bdndigital.bn.br